Justiça Eleitoral arquiva ação impetrada pela ex-candidata Daiane Pereira, que pedia a cassação do mandato do atual prefeito e vice de Várzea Nova.

A juíza da 55° Zona Eleitoral, Dra. Ana Bárbara Barbuda Ferreira Motta, decidiu arquivar neste domingo, dia 29 de agosto, uma ação que pedia a cassação do mandato do atual prefeito, João Hebert Araújo da Silva (PSL) e do seu vice-prefeito, Florisvaldo Santos Silva (PSL), em razão do suposto abuso de poder econômico, político e corrupção ocorrido durante as eleições de 2020.

A ação havia sido apresentada pela chapa liderada pela ex-candidata Daiane Pereira (PROS), que argumentou no processo que “para alcançar a vitória nas urnas e conseguirem ser reeleitos, os impugnados incorreram em diversas condutas que configuram abuso do poder econômico e político e corrupção, através da captação ilícita de sufrágio mediante o pagamento de dinheiro ou entrega de bens a diversos eleitores da municipalidade”.

Em sua decisão a juíza destacou a “ausência de gravidade das circunstâncias que caracterizaram os fatos, suficiente para influir no equilíbrio da disputa, na vontade do eleitor e no resultado das eleições. Inexistência de potencialidade lesiva”, e por esses motivos decidiu arquivar a ação.

“A decisão foi do povo. Vencemos com mais 1 mil votos de frente, isso porque o povo decidiu que nós tínhamos e temos as condições e os requisitos necessários para fazer com que a nossa amada Várzea Nova continue avançando. Agradecemos mais uma vez ao povo várzea-novense e reafirmamos o nosso compromisso em trabalhar para que essa a missão qual nos foi dada seja honrada”, comentou o prefeito eleito.

Fonte: Alison Notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto: